Deputados do Amazonas têm direito a cinco celulares

O Diário Oficial do Estado publicou nesta terça-feira medida que autoriza compra com dinheiro público

LIEGE ALBUQUERQUE, Agencia Estado

16 Outubro 2007 | 11h22

Os deputados estaduais do Amazonas têm direito, a partir desta semana, a terem pagos com dinheiro público o uso de mais dois celulares, além dos três já permitidos desde o ano passado. O Diário Oficial do Estado publicou nesta terça-feira, 16,  ato da mesa diretora autorizando a compra dos dois celulares a mais para cada político. A cota de comunicação, que inclui despesas postais e gastos com telefone fixo e celulares dos gabinetes é de R$ 3,2 mil mensais. Os deputados amazonenses hoje, além do salário de R$ 12.284,06, recebem extras de R$ 1.023,08 por sessão, até o limite de oito sessões por mês. Uma vez por ano, eles têm direito a um salário a título de auxílio-paletó R$ 12.284,06, R$ 12,5 mil de cota-transporte e verba indenizatória de R$ 11,2 mil. Esta é utilizada para pagamento de despesas com aluguel de prédios e veículos e despesas com água, luz e IPTU desses prédios. Para manter a estrutura do gabinete, cada deputado tem ainda à disposição mais R$ 39 mil, utilizados para pagamento de assessores.

Mais conteúdo sobre:
Amazonas deputados celulares

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.