Deputados criticam decisão de segurar verbas da saúde

A decisão do governo de não destinar parte dos recursos extras arrecadados no pacote anunciado ontem para a saúde foi criticada hoje pelo presidente da Frente Parlamentar de Saúde, deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), e pelo deputado Rafael Guerra (PSDB-MG). "É uma contradição. Em dezembro, o governo reconhece que a saúde precisa de dinheiro a mais, que, sem ele, não há como garantir serviços de qualidade. Agora, deixa o assunto para lá", afirmou Perondi. "É uma prova do terrorismo que fizeram para a aprovação da prorrogação da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira)", afirmou Guerra. "Agora, tentam, novamente, colocar a culpa na oposição, dizendo que recursos extras dependem do Congresso", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.