Deputados criticam Caixa por retenção de emendas

O almoço de confraternização entre deputados da base aliada e ministros, promovido hoje pelo deputado Luciano Castro (PR-RR), foi marcado pelos protestos contra o contingenciamento das emendas parlamentares. Um grupo de deputados responsabilizou a Caixa Econômica Federal (CEF) pela retenção dos recursos que, por causa da campanha eleitoral, só poderão ser liberados depois do pleito de outubro.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

04 de agosto de 2010 | 16h17

"A Caixa é um transtorno, não funciona, só gera desgaste para o governo", desabafou o deputado Mauro Lopes (PMDB-MG). Ele afirmou que a culpa não é do ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, que segundo ele, fez o seu trabalho encaminhando as emendas. "O Tesouro Nacional mandou os recursos, o Padilha encaminhou para as prefeituras, mas a Caixa segurou o dinheiro. Tudo que depende da Caixa é o caos", protestou.

O deputado Carlos Willian (PTC-MG) lamentou a ausência da presidente da Caixa, Maria Fernanda Coelho, no almoço - embora o evento fosse reservado aos parlamentares e ministros. "A presidente da Caixa tinha de estar aqui para dizer por que não liberou o dinheiro das emendas. A Caixa não executa as emendas, então elas não viram obras nem chegam aos municípios. A Caixa não tem corpo competente para gerir essas emendas", arrematou.

O deputado Silvio Costa (PTB-PE) minimizou a indignação dos outros deputados. Admitiu a retenção dos recursos, mas ressalvou que "esse papo de emendas é da idade da República", dando o problema como sem solução. Na saída do almoço, o ministro Alexandre Padilha minimizou as críticas. Afirmou que os deputados "estão no seu papel de parlamentares que é defender seus municípios e suas bases eleitorais". E atribuiu as reclamações à elevação dos investimentos públicos em obras de infraestrutura nos municípios. "O ritmo dos investimentos cresceu 78%. Nunca tivemos tantas obras nos municípios", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.