Deputados conseguem um dinheiro extra

O Congresso aprovou nesta quarta-feira um crédito suplementar orçamentário de R$ 70 milhões ao ano para que a Câmara possa reajustar de R$ 20 mil para R$ 32 mil a verba mensal de gabinete dos deputados.Pela proposta apreciada, a Câmara fará um remanejamento de seus recursos orçamentários de forma a garantir o aumento dos recursos para os parlamentares.A partir de 30 de maio, cada deputados já vai receber os R$ 32 mil. Segundo o presidente da Casa, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), os R$ 12 mil por mês a mais são para gastos com o pagamento de um funcionário - que poderá ter um salário de R$ 5 mil - e para despesas em geral.Os deputados e senadores envolveram-se num esforço concentrado para votar a matéria num dia em que o Congresso foi dominado pelas discussões sobre o polêmico relatório do senador Saturnino Braga (PSB-RJ) - apresentado no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado - propondo a cassação de mandato dos senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (sem partido/DF), acusados de violar o sistema eletrônico de votação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.