Deputados buscam acordo para discutir Código Florestal

Ruralistas e ambientalistas acertaram uma trégua até terça-feira para tentar um acordo na comissão especial criada para discutir mudanças no Código Florestal. Depois do bate-boca de ontem, quando os ruralistas queriam impor o nome do presidente da comissão e do relator, os deputados preferiram adiar a reunião de hoje, que chegou a ser iniciada, mas suspensa em seguida.

AE, Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 17h33

A proposta é discutir nomes que possam ser aceitos pelos dois lados. Os ruralistas querem eleger Moacir Micheletto (PMDB-PR) para presidente, e indicar Homero Pereira (PR-MT) para ser o relator do projeto. Grande parte da comissão é formada por deputados da base, o que tem provocado uma situação delicada para os demais deputados governistas.

O deputado José Genoino (PT-SP), que entrou ontem no bate-boca com ruralistas para impedir a eleição de Micheletto, fez a proposta de buscar nomes de consenso. "Não vou brigar com a nossa base e ter a Marina batendo em mim", disse Genoino, referindo-se à senadora Marina Silva (AC), ambientalista e pré-candidata à presidência da República que trocou o PT pelo PV.

A senadora tem feito críticas ao governo na área ambiental. "Tenho de negociar com a base ruralista. Parte dos ruralistas é da base do governo", afirmou o petista. A maioria da comissão é de ruralista, 10 do total de 18 titulares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.