Deputados brasileiros são atacados em visita à Faixa de Gaza

Dois dias depois de se encontrarem com o presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat, um grupo de quatro deputados federais brasileiro foi vítima, nesta quinta-feira, de um ataque com bombas de gás lacrimogêneo durante visita à Faixa de Gaza. Segundo relato do secretário-geral da Liga Parlamentar Brasil-Árabe e coordenador do grupo, deputado Jamil Murad (PC do B-SP), os parlamentares foram atacados por soldados do exército israelense quando foram visitar as obras do muro de 700 quilômetros que Israel está construindo para isolar os territórios palestinos ocupados. Os deputados, que estão em Israel desde o início da semana, estavam acompanhados do embaixador do Brasil em Tel Aviv Sérgio Eduardo Moreira Lima, e pelo embaixador da Autoridade Palestina no Brasil, Musa Amer Odeh, quando os soldados israelenses jogaram bombas de gás lacrimogêneo. Os deputados estão em missão oficial da Câmara e, segundo Murad, tinham autorização para ver as obras do muro. Mas quando chegaram ao local, os soldados israelenses advertiram que eles não poderiam se aproximar do muro. Diante da insistência do grupo, os soldados jogaram bombas de gás lacrimogêneo. Os deputados saíram correndo do local e fizeram uma reclamação oficial junto à embaixada brasileira em Tel Aviv. Segundo o grupo de parlamentares, o protesto foi encaminhado às autoridades de Israel. "Ficamos muito assustados", disse Murad, através de sua assessoria. Ele afirmou que a presença de observadores internacionais não agrada Israel. Murad argumentou ainda que "conhecer a região de conflito entre Israel e Palestina reforça entre os parlamentares a convicção de que é necessário o Brasil reafirmar o apoio ao povo palestino". "Nós temos que fortalecer, porque o governo norte-americano e o governo Ariel Sharon fazem pressão sobre outros países para não votarem contra eles. Defendo que vá uma delegação de parlamentares à Corte de Haia reafirmar a posição do Brasil", alertou o deputado. Segundo Murad, mais de 300 deputados e senadores brasileiros já se manifestaram contra a existência do muro. Além dele, fazem parte comitiva os deputados Nilson Mourão (PT-AC), Leonardo Mattos (PV-MG) e Vanessa Grazziotin (PC do B-AM). O grupo de deputados retorna ao Brasil neste domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.