Deputado vai à Justiça para se desfiliar do PT

Político de Uberlândia está no partido há 16 anos, mas agora alega justa causa para deixar a sigla sem perder o mandato

Rene Moreira, especial para O Estado de S. Paulo

24 de agosto de 2015 | 20h12

RIBEIRÃO PRETO - Após 16 anos no PT, o deputado federal Weliton Prado entrou com uma ação por justa causa noTribunal Superior Eleitoral (TSE) para se desfiliar do partido. Ele alega que a sigla não está seguindo o programa partidário e que deixou de lado os  interesses da população. Por isso mesmo, o parlamentar diz que não vem votando com a bancada petista.

 

Prado é da cidade de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, e com a ação tenta trocar de partido sem perder o mandato. O pedido de desfiliação por justa causa, o primeiro do tipo envolvendo o Partido dos Trabalhadores, foi impetrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

 

Nas últimas votações na Câmara Federal, Weliton Prado já vinha se posicionando contra as orientações do PT. O partido, por sua vez, ameaçou no mês passado expulsar o parlamentar. Já Prado estaria conversando com outras siglas enquanto aguarda o desfecho do processo que tem como relator o ministro João Otávio de Noronha.

 

A direção nacional do partido informa não ter sido comunicada sobre a ação. Já nos diretórios do PT de Minas Gerais e de Uberlândia ninguém foi localizado para falar a respeito.

Tudo o que sabemos sobre:
PTdeputadodesfiliação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.