Deputado tem até terça para apresentar defesa ao Conselho de Ética

O deputado José Aleksandro (PSL-AC) tem prazo até a próxima terça-feira para fazer sua defesa perante o Conselho de Ética da Câmara, que o processa por quebra do decoro parlamentar. A pena é a perda do mandato.Como o processo já foi aberto, uma eventual renúncia de Aleksandro não salvará seus direitos políticos. Em caso de cassação, ficará inelegível até 2010. E responderá ainda por eventuais crimes cometidos nas áreas civil e criminal.Aleksandro foi notificado do processo nesta segunda-feira, por intermédio de ofício do presidente do Conselho de Ética, deputado José Thomaz Nonô (PFL-AL). Aleksandro disse que não há motivos para que seja processado e que somente motivação política estaria por trás da ação a que responde.No processo, aberto por determinação da mesa-diretora da Câmara, Aleksandro é acusado de ameaçar o governador do Acre, Jorge Viana (PT). O deputado ainda responde a três processos pelos crimes de peculado, falsificação de documentos e enriquecimento ilícito no Supremo Tribunal Federal (STF). Os processos foram abertos a pedido do Ministério Público.O STF decidiu que não necessita pedir à Câmara licença prévia para dar continuidade às ações contra o deputado do Acre, porque desde dezembro a imunidade parlamentar não protege mais o crime comum.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.