Deputado se defende e diz que Vedoin deu dinheiro para seu filho

O deputado Helenildo Ribeiro (PSDB-AL) disse que não teme a possibilidade de ser investigado pela Procuradoria-Geral da República nas fraudes na compra de ambulância e equipamentos hospitalares, que ficou conhecida como máfia dos sanguessugas. "Acho que o Ministério Público deve investigar porque chegará à mesma conclusão que a CPI, ou seja, de que eu não tenho nada a ver com isso", afirmou. Ribeiro foi inocentado no relatório parcial da CPI dos Sanguessugas. Segundo o deputado, o próprio Luís Vedoin, dono da empresa Planam, que coordenava o esquema de fraudes, afirmou, em seus depoimentos, que não o conhecia. O parlamentar explicou que o seu nome foi citado devido a uma doação de R$ 5 mil, referente a mil camisetas, feita por Vedoin à campanha de seu filho à prefeitura alagoana de Palmeira dos Índios, em 2004. O deputado esclareceu que a doação não teve nenhuma relação com o seu trabalho parlamentar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.