Deputado quer convencer Miro a continuar na liderança

O líder do PSB na Câmara, deputado Renato Casagrande (ES), disse que vai tentar demover o líder do governo na Câmara, Miro Teixeira (sem partido-RJ) do seu propósito de deixar o cargo, mas tem um nome para substituí-lo, caso "as razões pessoais e políticas sejam superiores" à sua capacidade de convencimento. Casagrande defende o nome do deputado Beto Albuquerque (PSB-RS) para ocupar o cargo de líder. Entretanto, Beto, que é um dos vice-líderes do governo na Câmara, já anunciou seu propósito de se candidatar à prefeitura de Porto Alegre. "Isso não será empecilho", observou Casagrande, informando, também, que o PSB vai novamente convidar Miro a se filiar ao partido. Segundo ele, não há problemas de bases políticas entre Miro e o deputado Alexandre Cardoso (PSB-RJ), já que a base eleitoral de Miro é na capital e a de Cardoso, na Baixada Fluminense. "A ida de Miro completa o PSB do Rio, e não o divide", sustentou Casagrande. Na manhã de hoje, Miro informou à Agência Estado que vai filiar-se, ainda esta semana, ao partido que pretende integrar, mas não disse qual é. Semana passada, o deputado se desligou de seu antigo partido, o PDT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.