Instagram
Instagram

Deputado que quebrou placa de Marielle é lançado pré-candidato a prefeito do Rio pelo PSL

Partido indica o deputado estadual Rodrigo Amorim, o mais votado no Estado, para concorrer em 2020

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

05 de julho de 2019 | 20h18

RIO – A um ano e três meses da eleição municipal de 2020, o PSL definiu como pré-candidato a prefeito do Rio o deputado estadual Rodrigo Amorim. O nome foi indicado nesta sexta-feira, 5, em reunião da sigla com a presença do senador Flávio Bolsonaro, presidente do PSL no Estado e filho do presidente Jair Bolsonaro.

Deputado estadual mais votado na eleição de 2018, Amorim foi alvo de críticas após quebrar uma placa de rua confeccionada em homenagem à vereadora assassinada Marielle Franco (PSOL). Ele reafirmou que agiu corretamente ao destruir a placa e disse não acreditar que o episódio, ocorrido durante a campanha de 2018, possa prejudicar sua candidatura em 2020.

“Aquele foi um gesto simbólico de restauração da ordem, que é justamente o que o Rio de Janeiro precisa. Não tem nada a ver com a memória da vereadora, a família dela tem minha solidariedade”, afirmou Amorim.

A oficialização de candidaturas, no entanto, só pode ocorrer nas convenções partidárias – a Justiça Eleitoral determinou que elas ocorram entre 20 de julho e 5 de agosto do ano que vem. A eleição será no dia 2 de outubro; se for necessário, o segundo turno ocorre no dia 30 do mesmo mês.

Em nota, o PSL-RJ confirmou a reunião e afirmou que “todas as candidaturas e alianças para as eleições de 2020 vão passar pelo crivo da direção estadual do PSL-RJ”.

O PSL do Rio também indicou Alana Passos como pré-candidata a prefeitura de Queimados e Dr. Serginho como pré-candidato em Cabo Frio – ambos são deputados estaduais pela sigla.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.