Deputado processado por atentado ao pudor

O STF abriu processo criminal contra deputado de Santa Catarina acusado por uma mulher de ter praticado atentado violento ao pudor em 2005. Por maioria de votos, os ministros do Supremo aceitaram a denúncia do Ministério Público contra o parlamentar. O nome do deputado não foi revelado, assim como o da vítima, já que o processo corre em segredo de Justiça. Exame de corpo de delito incluído no inquérito detectou hematomas na vítima.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.