Deputado petista volta para prisão em Belo Horizonte

O advogado tributarista e deputado federal eleito pelo PT de Minas Gerais, Juvenil Alves, voltou a ser preso na manhã desta quarta-feira, em Belo Horizonte. A Justiça Federal decretou sua prisão preventiva e de mais oito suspeitos de envolvimento com um esquema de crimes financeiros, que teria causado prejuízo de pelo menos R$ 1 bilhão aos cofres públicos.O pedido de prisão preventiva foi feito na noite desta terça-feira pelo Ministério Público Federal (MPF). O procurador da República Rodrigo Leite Prado apresentou informações de que os investigados estariam tentando coagir testemunhas que iriam prestar depoimentos nesta quarta-feira, na Polícia Federal.A juíza da 4ª Vara da Justiça Federal em Belo Horizonte, Adriane Luísa Vieira Trindade, aceitou a solicitação do procurador, com a justificativa de que ela preencheu alguns requisitos do Código Penal, como a possibilidade de destruição de provas e de pressão sobre testemunhas.Alves e os outros oito suspeitos haviam deixado a carceragem da PF no início da madrugada desta terça-feira. A mesma juíza havia indeferido o pedido da PF, com parecer favorável do MPF, para prorrogação por mais cinco dias, das prisões temporárias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.