Deputado pede abertura de CPI das montadoras

O deputado Fernando Zuppo (sem partido-SP) apresentou ontem à Secretaria-Geral da Mesa da Câmara um requerimento para a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) destinada a investigar suspeitas de prática de cartel das montadoras de automóveis no País. A Secretaria-Geral da Mesa ainda não concluiu a conferência das assinaturas de apoio à CPI, o que deve ocorrer ainda hoje.Caso se verifique a existência de pelo menos 171 deputados que apoiam a iniciativa, a CPI poderá ser criada, mas entrará numa fila de outros 29 requerimentos de CPIs que estão aguardando instalação, algumas delas desde 1995. Zuppo justifica o requerimento afirmando que o aumento abusivo dos preços dos automóveis e dos custos de manutenção caracterizam "inaceitável monopólio das montadoras de veículos no Brasil". Segundo o deputado, apesar dos indicadores de superprodução mundial de automóveis, os efeitos da concorrência não chegaram aos consumidores brasileiros.O principal exemplo desse fato, segundo ele, são os preços dos carros populares que, de 1995 até agosto de 2000, subiram 215,5% para uma inflação acumulada de apenas 142%. Ele cita, também, a diferença de preços de autopeças entre as concessionárias das fábricas e lojas independentes, que pode chegar a mais de 600%, segundo ele. Como exemplo, Zuppo citou o preço do cilindro-mestre (componente do sistema de freios) para carros de marca Volkswagen que, no mercado livre, custa R$ 38,00 mas, quando embalado pela montadora, passa a custar R$ 245,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.