Deputado paulista espera renúncias no Senado

O presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo, Walter Feldman (PSDB), disse hoje acreditar que os senadores Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (sem partido-DF) deverão renunciar, para não serem cassados. "Seria mais cômodo para todos", disse. Para ele, ACM, após o depoimento feito ontem à Comissão de Ética do Senado, ficou em pior situação que o ex-líder do governo. "Arruda pelo menos admitiu o erro e fez bem ao se afastar do PSDB. Já ACM quebrou o decoro, mas continua mantendo posição de arrogância", afirmou. Feldman disse, no entanto, que o fato de Arruda ter admitido o erro não impedirá seu afastamento da vida política. "Não tem perdão. Eles causaram constrangimento ao Senado, que tem agora que se explicar para a sociedade, e em Brasília (referindo-se ao governo FHC)."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.