Deputado em SP acusa promotora de vingança

Com os bens bloqueados pela Justiça após ação de improbidade administrativa, o deputado estadual Luciano Batista (PSB-SP) disse ontem que foi alvo de denúncias infundadas, motivadas por vingança da promotora de Justiça da Cidadania Flávia Maria Gonçalves. Vizinhos por cerca de dois anos, Batista afirma que precisou mudar do edifício onde morava, em São Vicente, após ter tido um sério problema com a promotora. "Por ordem da opção de vida que ela tem", afirmou, sem detalhar o motivo do desentendimento.Iniciada em janeiro de 2007, a investigação de Flávia junto com o promotor do Grupo de Atuação Especial e Regional Contra o Crime Organizado (Gaerco), Cássio Roberto Conserino, apurou denúncia de que o deputado e a sua mulher, Solange Maria da Silva Batista, apresentam uma evolução patrimonial desproporcional aos rendimentos do casal. De Brasília, onde participa de convenção do PSB, o deputado estadual contestou as acusações. "Foi tudo para me prejudicar e era tudo segredo de Justiça que ela tornou público."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.