Deputado dono de castelo pede ao TSE para deixar DEM

Moreira alega sofrer perseguição do partido; ele é acusado de não declarar propriedade avaliada em R$ 25 mi

da Redação

09 de fevereiro de 2009 | 17h29

O deputado Edmar Moreira  (DEM-MG) pediu a desfiliação do DEM por justa causa ao Tribunal Superior Eleitoral nesta segunda-feira, 9. Segundo ele, o presidente do partido, Rodrigo Maia, e o líder Ronaldo Caiado estariam o perseguindo.  Um dos motivos dessa retaliação seria o fato de ele ter lançado a sua candidatura avulsa para o cargo, enquanto o partido havia fechado com o nome do deputado Vic Pires.  Edmar Moreira saiu vencedor da disputa com 283 votos. Veja também:Castelo de Edmar seria um cassino  Deputado dono de castelo se rende a pressão e renuncia a cargosPerfil: Quem é Edmar Moreira, dono do castelo Enquete: você fiscaliza os políticos em quem votou?  Todas as notícias sobre o caso Edmar MoreiraVeja quem são os membros da Mesa Diretora da Câmara Fac-símile: 'Estado' publica matéria sobre o caso em 1993 A sucessão dos presidentes do Senado    Blog: acompanhe os principais momentos das eleições na Câmara e no Senado  O pedido acontece um dia após Moreira renunciar ao cargo de segundo vice-presidente da Câmara, e, com isso, abrir mão da Corregedoria da Casa, já que os cargos são vinculados.  A suspeita de não ter declarado à Justiça Eleitoral a posse de um castelo em Minas, avaliado em R$ 25 milhões, tornou insustentável sua situação. O deputado mineiro criticou mais cedo a postura do seu partido dizendo que ele não soube respeitar a prerrogativa regimental de sua candidatura avulsa. "Não soube exercer a ampla defesa e muito menos o contraditório antes de se pronunciar publicamente por fatos totalmente infundados, exercendo verdadeira ‘perseguição pessoal’ através de execração pública". Formalizada a vacância do cargo, o presidente da Câmara deverá marcar eleição específica para seu preenchimento, o que pode ocorrer ainda esta semana. O deputado Vic Pires Franco (DEM-PA), que foi atropelado pela candidatura avulsa de Moreira na primeira eleição, deve de novo ser lançado ao posto.

Tudo o que sabemos sobre:
Caso do casteloEdmar MoreiraDEMTSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.