Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Deputado do PT quer transferir de cadeia os líderes do MST

O deputado federal Luis Eduardo Greenhalgh (PT-SP) disse hoje que pedirá nesta segunda-feira ao governo paulista a transferência dos líderes do MST José Rainha Júnior e Felinto Procópio dos Santos, presos desde o dia 11 na penitenciária de segurança máxima de Presidente Venceslau, para uma cadeia pública. Segundo ele, não há justificativa para que os líderes sejam mantidos em presídio de segurança máxima. "Eles não são condenados."Na condição de advogado do MST, Greenhalgh visitou hoje Rainha e Procópio na prisão. Ele espera que até quarta-feira o Superior Tribunal de Justiça (STJ) julgue o recurso visando a concessão de habeas corpus aos dois presos. A medida já foi negada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. O objetivo do MST é dar um caráter político às prisões preventivas, decretadas pelo juiz Atis de Araujo Oliveira, de Teodoro Sampaio, por furto qualificado formação de quadrilha. Os crimes teriam sido cometidos durante a invasão da fazenda Santa Maria, em 2000, quando os acusados teriam furtado lascas de cerca, arames e outros objetos da propriedades.O MST acusa o juiz de perseguir o movimento e protocolou contra ele uma representação na Corregedoria do Tribunal de Justiça do Estado. Também estão com prisões decretadas os líderes Márcio Barreto, Clédson Mendes da Silva e Sérgio Pantaleão, considerados foragidos.

Agencia Estado,

27 de julho de 2003 | 20h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.