Deputado do PT promete devolver excedente de salário

O deputado reeleito Vicentinho (PT-SP) considerou o aumento dos vencimentos dos deputados e senadores como "imoral" e disse que procuraria sua bancada na Câmara para levar a questão ao STF. Também prometeu devolver aos cofres públicos o valor que exceder a um eventual reajuste baseado na inflação. "O que é razoável é a questão do reajuste dos quatro anos. Se vier esse aumento louco, eu particularmente não aceitarei nenhum centavo, vou devolver aos cofres públicos esse dinheiro", disse ele. Vicentinho disse acreditar que o aumento de 90,7% nos salários dos parlamentares, dos atuais R$ 12.847,20 para R$ 24.500, não reflete os anseios dos colegas. "Não viemos aqui para ganhar dinheiro", defendeu. "Vamos ao Supremo Tribunal Federal para que uma decisão de natureza como essa vá ao plenário pra gente debater, com votação aberta", sugeriu. "Agora, é claro que eu me preocupo com o Supremo, já que a proposta é igualar com o salário deles. Então não sei como é que eles vão se comportar." Questionado se já teria conversado com alguém ou recebido apoios, Vicentinho disse que tinha "o apoio de Deus e mais ninguém".

Agencia Estado,

15 Dezembro 2006 | 17h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.