Deputado do PT pede colaboração com novo governador do DF

Cabo Patrício defendeu a união dos deputados distritais ao governo para evitar a intervenção federal no DF

estadao.com.br,

24 Fevereiro 2010 | 13h34

O presidente em exercício da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Cabo Patrício (PT), defendeu a união dos deputados distritais ao governo de Wilson Lima, que assumiu nesta terça-feira, 23, o Executivo local. "A Câmara tem condições de trabalhar, de fazer as investigações que têm que ser feitas e mostrar que não há necessidade de intervenção federal no governo do Distrito Federal", disse Patrício. Segundo ele, a Casa "retardou muito o cumprimento de sua obrigação", depois das denúncias da Operação Caixa de Pandora, feita pela Polícia Federal, e "está na hora de cumprir o seu papel".

 

Veja também:

link Wilson Lima pode deixar cargo em abril

lista Íntegra da carta de renúncia de Paulo Octávio

blog BOSCO: Intervenção federal não soa tão remota

especialEntenda a operação Caixa de Pandora

 

Segundo Patrício, a volta do governador José Roberto Arruda, preso na Superintendência da Polícia Federal, ao governo "possibilitaria gasto de dinheiro e uso de sua influência para que as investigações não ocorram". Por isso, o deputado prevê que o governador afastado deverá continuar preso.

 

Cabo Patrício disse que o governador em exercício, Wilson Lima, precisa tomar medidas enérgicas, fazer auditorias, suspender pagamentos e contratos, realizar todo um trabalho que reverta as irregularidades apontadas na Operação Caixa de Pandora. Segundo ele, o PT quer transparência e vai colaborar para que a imagem da Câmara Legislativa do Distrito Federal melhore na opinião pública.

 

Com informações da Agência Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.