Deputado do PT garante que votará contra taxação de inativos

O deputado Walter Pinheiro (PT-BA) antecipou que não votará a favor da proposta do governo de instituir a contribuição dos servidores inativos. O deputado integra a corrente Democracia Socialista do PT, ala mais à esquerda do partido. ?Não tem acordo nisso, não voto a favor?, afirmou Pinheiro. O deputado disse ainda que não caberá punição aos parlamentares que ficarem contra a proposta do governo, porque o partido em outras ocasiões votou contra a taxação e recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir que o então presidente Fernando Henrique Cardoso instituísse a cobrança. ?Não votei contra de brincadeirinha, nem por perseguição a FHC. Votei contra um modelo de Previdência?, disse. Pinheiro criticou também a instituição da idade mínima de 60 anos para os homens e 55 anos para as mulheres se aposentarem no serviço público. ?Essa fórmula que mistura idade mínima com tempo de serviço obriga a faixa mais pobre da população a trabalhar mais para se aposentar?, disse Pinheiro. O deputado, que é vice-líder da bancada, disse que não dá para o governo reeditar o debate de ?satanizar? o servidor público. Segundo ele, as altas aposentadorias no serviço público têm nome, CPF e endereço e podem ser resolvidas com a instituição de um teto para o pagamento.Veja o índice de notícias sobre as reformas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.