Deputado do PT critica mudanças na reforma da Previdência

Se por um lado agradou aos chamados radicais do PT, o acordo dos líderes aliados em estudo pelo governo para garantir a manutenção da aposentadoria integral dos servidores públicos na reforma da Previdência desagradou outra ala do partido. O deputado Carlito Merss (PT-SC), da corrente majoritária do partido, disse que, caso seja confirmado esse acordo, ?a elite do serviço público continuará privilegiada, os barnabés da área de saúde, educação e segurança continuarão sacrificados e acabará o sonho de uma sociedade mais justa". O deputado vai manifestar sua insatisfação na reunião da bancada do PT marcada para a tarde de hoje. "O Judiciário se considera um Poder acima do bem e do mal. Isso demonstra que não existe República com Poderes iguais. Vamos continuar com as castas no país", disse Merss, que afirmou que votará seguindo a decisão do partido. Ele ressaltou que não está articulando nenhum grupo na bancada contra a mudança da proposta original do governo. O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Luiz Marinho, também criticou ontem a manutenção da integralidade da aposentadoria do servidor público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.