Deputado do PT contesta aumento do Metrô

O deputado estadual Candido Vaccarezza (PT) entrou com ação na Vara da Fazenda Pública contra o aumento da tarifa do Metrô, de R$ 1,40 para R$ 1,60 (passe unitário), anunciado na sexta-feira pelo Governo do Estado. O aumento passa a vigorar no dia 15. Nos argumentos, o deputado defende que o reajuste de 14,8% é maior do que a inflação do período, e que o governo não promove o transporte público na cidade.Vaccarezza negou que a ação seja uma represália contra a bancada do PSDB na Câmara Municipal, que faz oposição ao governo Marta Suplicy (PT). A bancada tucana entrou na semana passada com mandado de segurança contra a criação de 788 cargos de confiança na Prefeitura, e com uma ação popular contra a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Há um mês, a Força Sindical conseguiu uma liminar para anular o reajuste da tarifa de ônibus, posteriormente cassada pelo Tribunal de Justiça."O PT faz uma oposição qualificada e aprova o que for de interesse para o cidadão. O PSDB, ao contrário, faz uma oposição desqualificada, que vota contra tudo", afirma Vaccarezza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.