Deputado diz que colega quer matá-lo

No Conselho de Ética da Câmara, ontem, o deputado Carlos Willian (PTC-MG) acusou o deputado Mário de Oliveira (PSC-MG) de ameaçá-lo de morte. A ameaça teria sido feita no cafezinho da Casa no dia da posse, em 1º de fevereiro deste ano. Willian entrou com processo na Corregedoria da Câmara contra Oliveira, que responde a processo de cassação no conselho, acusado de contratar pistoleiros para assassinar o colega. Oliveira nega as acusações. Willian disse que a briga começou em 2002, quando Oliveira pediu que renunciasse ao mandato de vereador para que o pastor Antônio Carlos assumisse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.