Deputado da meia envia cartas a eleitores pedindo desculpas

Leonardo Prudente foi flagrado em vídeo da Operação Caixa de Pandora guardando dinheiro nas meias

Agência Brasil,

26 de fevereiro de 2010 | 13h31

Acusado de participar de um esquema de corrupção no Distrito Federal, o deputado Leonardo Prudente (sem partido) está enviando 10 mil cartas a seus eleitores pedindo desculpas por aparecer em imagens da Operação Caixa de Pandora guardando dinheiro nas meias.

 

Veja também:  

linkCâmara aprova impeachment de Arruda

linkProcesso de impeachment de PO é extinto

linkQuatro advogados de Arruda deixam o caso

linkBusca de saída política afasta intervenção

linkAprovado processo contra deputado da meia

linkBlog do Bosco: Arruda negocia com o STJ

especialEntenda a operação Caixa de Pandora

 

As cartas são enviadas por mala-direta, com o endereço do gabinete de Prudente e o carimbo da Câmara. No texto, ele usa estratégia semelhante a do governador licenciado, José Roberto Arruda, que é a de pedir desculpas aos eleitores pelas denúncias. "Espero que você e sua família possam estar desvencilhados de pré-julgamentos e que avaliem com serenidade o julgamento que a mídia fez a meu respeito", pede ele na carta.

 

Em outro trecho, Prudente ressalta que em 2010 quer trabalhar para "refutar os fatos inerentes". E diz que o vídeo do dinheiro foi filmado em 2006, e o da oração, em 2003. "São versões maldosamente apresentadas para confundir o telespectador e gerar comoção", informa o comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.