Deputado avalia denúncias contra EUA de 'gravíssimas'

As novas denúncias de espionagem dos Estados Unidos no Brasil são gravíssimas, avalia o presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN), da Câmara dos Deputados, Nelson Pellegrino (PT-BA). Para ele, "o governo acertou ao convocar o embaixador norte-americano Thomas Shannon para prestar esclarecimentos. E, caso se confirme que a presidente Dilma foi espionada, temos um episódio inaceitável de violação da soberania nacional", comentou.

Agência Estado

02 de setembro de 2013 | 13h13

Em nota, Pellegrino informou que promoverá no âmbito da CREDN e da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI) a realização de novas audiências públicas para tratar das novas denúncias e do trabalho realizado por duas comissões de brasileiros nos Estados Unidos.

"Pelo que soubemos, os Estados Unidos não aceitam qualquer tipo de acordo que preserve a privacidade de pessoas comuns e de autoridades. Eles se consideram legalmente amparados e esta postura é inadmissível, portanto, vou defender a instalação de uma CPI Mista para investigarmos a fundo o que saiu até agora e o que ainda está por vir", afirmou o deputado.

Tudo o que sabemos sobre:
espionagemCâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.