Deputado aciona STF e garante nova CPI

Dada como enterrada, a CPI da Aneel, destinada a investigar os critérios da Agência Nacional de Energia Elétrica nos reajustes de tarifas de energia, sairá do papel. Com todos os representantes confirmados - por indicação dos líderes ou por nomeação do presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP) -, o presidente da CPI, Eduardo Da Fonte (PP-PE) abre os trabalhos na terça-feira. Em junho, PMDB, PT, PTB, PSDB, DEM, PPS e PR haviam pedido a retirada dos seus indicados. Da Fonte acionou ontem o Supremo Tribunal Federal (STF) e a CPI acabou sendo ressuscitada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.