Depois de três tentativas, Waldomiro deixa Polícia Federal

O ex-assessor da Presidência da República Waldomiro Diniz acaba de sair da Superintendência da Polícia Federal, onde permaneceu por cerca de três horas e meia e deveria depor em dois inquéritos.O ex-assessor parlamentar da Casa Civil conseguiu deixar a Superintendência da PF somente depois da terceira tentativa. Nas duas primeiras, ele voltou ao ver o batalhão de jornalistas que o aguardava. Neste momento, seu carro está seguindo em direção à Asa Norte.Um dos inquéritos está apurando irregularidades que teriam sido praticadas durante sua gestão como presidente da Loterj, em 2001 e 2002, e outro, para investigar a denúncia do empresáriodo jogo Carlos Ramos, o Carlinhos Cachoeira, segundo a qual Diniz teria tentado extorquir dinheiro para si próprio e para acampanha eleitoral de candidatos petistas. Neste último, ele se recusou a prestar depoimento e disse que falaria somente em juízo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.