Depois de deixarem o PSB, Cid e Ciro Gomes anunciam filiação ao PROS

Governador do Ceará e seu irmão levarão ao partido recém-criado grupo composto por aproximadamente 500 políticos

Lauriberto Braga - especial para O Estado

02 Outubro 2013 | 09h20

Fortaleza - O PROS, partido recém-criado, foi escolhido pelos irmão Cid e Ciro Gomes como novo destino, após deixaram o PSB. A filiação será oficializada nesta quarta-feira, 2. A decisão foi anunciada na noite desta terça-feira pelo governador do Ceará, Cid Gomes, durante reunião de mais de 500 filiados, em Fortaleza. No encontro, Ciro Gomes, atual secretário de Saúde do Estado, foi lançado pelo PROS como nome do partido para disputar a Presidência da República em 2018.

Cid Gomes saiu do PSB por ser contrário à decisão da legenda de apoiar a provável candidatura presidencial do governador de Pernambuco e presidente nacional da sigla, Eduardo Campos. Já o PROS deve apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff. "Somos agora PROS e vamos à luta", conclamou Cid que deu a presidência do partido no Ceará para o seu chefe de gabinete, Danilo Serpa.

O PROS ganha de uma vez só um governador (Cid Gomes), um vice governador (Domingos Filho), o prefeito de Fortaleza (Roberto Cláudio) e mais 37 prefeitos. Devem se filiar ainda o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Albuquerque, oito deputados estaduais, cinco deputados federais, além de 287 vereadores e de lideranças municipais. Com esse número, o PROS deve se tornar o maior partido do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.