Depois de 13 dias, volta às bancas a Gazeta de Sergipe

Depois de 13 dias sem circular, devido a problemas financeiros, o diário Gazeta de Sergipe retomou as atividades neste domingo. Em uma carta aos leitores, na primeira página da edição número 13.412, a direção da empresa assegura que "doravante, com suas edições normais, a Gazeta vai procurar sanar, pelo diálogo, pelo acordo com as partes, ou pela via judicial, os seus problemas, para não ter mais que suspender o seu funcionamento". A manchete principal na edição de hoje é "Grande Aracaju pode ter racionamento no verão", sobre possível racionamento de água em Sergipe. A direção da Gazeta de Sergipe procurou resolver as pendências financeiras do jornal. Entre elas, o contante atraso no pagamento dos 65 funcionários. Muitos ainda não receberam dinheiro, mas o diretor-presidente da empresa, Paulo Roberto Dantas Brandão promete começar a pagar na terça-feira. A Gazeta circula com 18 páginas e dois suplementos - Gazetinha e Gazeta Socialista. Este último é um fac-símile da primeira edição da segunda fase do jornal, lançada em 13 de janeiro de 1956. Os planos da empresa são de relançar estes cadernos até 2006, quando a Gazeta de Sergipe completará 50 anos. A direção da Gazeta de Sergipe agradeceu todos os órgãos de imprensa pelo apoio durante este período de fechamento, incluindo o Estado.

Agencia Estado,

26 Outubro 2003 | 15h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.