Estadão
Estadão

Depoimentos de presos da 14ª fase da Lava Jato começam segunda

Presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez seriam ouvidos neste sábado, 20

Ricardo Brandt, enviado especial a Curitiba, O Estado de S. Paulo

20 Junho 2015 | 16h31

Curitiba - O início dos depoimentos dos 12 presos da 14ª fase da Operação Lava Jato, que prendeu entre eles os presidentes das construtoras Norberto Odebrecht e Andrade Gutierrez, Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo, previsto para a tarde deste sábado, 20, foram transferidos para a segunda-feira.

Os investigadores da Lava Jato adotaram a medida porque as buscas realizadas ontem em São Paulo se estenderam até o final da noite, atrasando o retorno dos policiais até Curitiba e a chegada do material recolhido.

Os quatro presos temporários, entre eles o executivo da Odebrecht Alexandrino Alencar,  serão os primeiros a serem ouvidos. Suas prisões são de cinco dias, podendo ser prorrogadas a pedido.

Os demais, entre eles os presidentes das duas construtoras, só devem começar a falar, após esses quatro interrogatórios.

Na manhã deste sábado, 20, os investigados passaram por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal, em Curitiba. Todos sao suspeitos de participação no esquema de cartel e corrupção na Petrobrás. Eles foram presos ontem pela Operação Erga Omnes e chegaram em Curitiba na noite de ontem.

Os 12 estão detidos na Custódia da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba - sede das investigações da Lava Jato. Os presos foram levados em uma van por policiais federais ao IML e retornaram por volta das 12h para a carceragem.

Mais conteúdo sobre:
lava jato Odebrecht Andrade Gutierrez

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.