Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Depoimento: ‘Trabalhei com excepcionais jornalistas, e Gilles Lapouge foi um deles’

Jornalista, escritor francês e colunista do ‘Estadão’ morreu nessa quinta-feira aos 96 anos

William Waack, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2020 | 15h33

Tive a sorte na minha carreira de trabalhar com alguns excepcionais jornalistas, e Gilles Lapouge foi um deles. Sem que ele soubesse, tomei dele uma das lições mais humilhantes. Foi na cobertura da primeira viagem do Papa João Paulo II à Polônia, em 1979. Na época, um dos maiores eventos de mídia: o papa polonês, recém-eleito (outubro de 1978) numa visita de fato histórica a um país comunista. Eu fazia dupla com o também saudoso Araujo Neto, pelo Jornal do Brasil, e me esforçava em tentar trazer nos textos de reportagens a abrangência e profundidade do significado daquela visita papal. Lendo o que Lapouge escrevia sobre o mesmo evento, sentia-me muitíssimo inferior à cultura, capacidade analítica e interpretação do que ele era capaz de trazer sobre religião e política, sobre o papel da personalidade na História, sobre a importância do símbolo, das emoções políticas, do peso daquilo que historiadores franceses como Fernand Braudel chamaram de “long durée”.

Gilles foi para mim a grande lição de como um romancista e intelectual genuíno era capaz ao mesmo tempo de “traduzir” para o público um momento que se desenrolava diante de nossos olhos. Impossível concorrer com aquela demonstração jornalística de cultura e sensibilidade. Além disso, era um homem excepcionalmente generoso e paciente com os mais jovens do que ele, como eu. E formava em Paris uma dupla maravilhosa com o também inesquecível Reali Junior. Posso imaginar os dois juntos hoje, em algum lugar lá em cima, trocando as gargalhadas abertas e sinceras que eram também o jeitão deles. É um mundo que foi embora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.