Depoimento de Regina convenceu a maioria dos senadores

O depoimento da ex-diretora do Prodasen Regina Borges convenceu nesta quinta-feira a maior parte dossenadores e complicou a situação do líder do governo no Senado, José Roberto Arruda (PSDB-DF), e do senador Antonio CarlosMagalhães (PFL-BA).Após mais de quatro horas de testemunho, Regina deixou o plenário do Conselho de Ética com orespaldo dos políticos. ?O depoimento foi convincente e verossímel?, reagiu o senador Saturnino Braga, relator do processoaberto para investigar a violação do painel de votações.?Demos um grande passo?, resumiu o presidente do Conselho de Ética, senador Ramez Tebet (PMDB-MS). Segundo ele, napróxima terça-feira serão ouvidos os outros envolvidos no episódio.?O depoimento da doutora Regina Borges foi tão denso eemocionado que minhas perguntas se tornaram supérfluas?, comentou Jéfferson Perez (PDT-AM).?O depoimento foi forte e temcomeço, meio e fim, mas é preciso ainda aprofundar mais?, acrescentou o corregedor-geral do Senado, Romeu Tuma (PFL-SP).A sessão transcorreu sem sobressaltos. Regina Borges conquistou um apoio inesperado antes mesmo de pronunciar-se. Olíder do PT, José Eduardo Dutra (SE), decidiu revelar conversas particulares que manteve com Arruda e o ex-presidente doSenado Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) às vésperas e após a cassação de Luíz Estevão.Segundo ele, os dois políticosgarantiram-lhe, em ocasiões diferentes, que seria possível saber com precisão como cada senador teria votado no dia em que oex-senador Luiz Estevão Oliveira (PMDB-DF) foi cassado.?Olha, sua líder não votou com a gente?, teria dito ACM a Dutra,referindo-se a Heloísa Helena.O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) usou o exemplo da funcionária do Senado e apelar a Arruda e ACM para que façam omesmo e ?revelem a verdade?.Na sua opinião, se os dois parlamentares admitirem publicamente que deram as ordens paraviolação do painel terão chance de escapar do processo de cassação.Para sensibilizar o ex-líder do governo, o petista pediuque um dos filhos de Arruda, Fernando, converse com o pai e sugira que ele preste depoimento ao conselho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.