Chico Ferreira/Reuters
Chico Ferreira/Reuters

Depoimento de Mantega no TRE é marcado para quinta-feira

Ex-ministro da Fazenda será ouvido no contexto da ação que apura se chapa de 2014 cometeu abuso de poder

Rafael Moraes Moura, Beatriz Bulla e Carla Araújo, O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2017 | 17h10

BRASÍLIA – O ex-ministro da Fazenda Guido Mantega prestará depoimento nesta quinta-feira, 6, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no âmbito da ação que apura se a chapa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) cometeu abuso de poder político e econômico para se reeleger em 2014.

Nesta manhã, os ministros do TSE decidiram reabrir a fase de instrução do processo, com a marcação de novos depoimentos e a fixação de um prazo mais elástico para as alegações finais das partes envolvidas no processo – cinco dias, contados depois da realização das oitivas.

O depoimento de Mantega, feito a pedido da defesa de Dilma, ocorrerá na sede do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), às 20h. 

O relator da ação, ministro Herman Benjamin, havia indeferido o pedido da defesa da petista para ouvir Mantega, que foi reapresentado como questão de ordem durante a sessão extraordinária que ocorreu nesta manhã.

O pedido para que sejam realizadas novas oitivas teve como base o depoimento do ex-presidente da construtora Odebrecht Marcelo Odebrecht, que afirmou ao TSE que "inventou" a campanha de reeleição de Dilma em 2014. As declarações constam do depoimento prestado pelo executivo no mês passado na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer.

De acordo com o delator, Mantega foi o responsável por solicitar os repasses da construtora. Em maio de 2014, o empresário se encontrou com o "Pós-Italiano", como era identificado o ex-ministro nas planilhas do Setor de Operações Estruturadas, o departamento da propina. Na ocasião, ele foi informado de que os repasses prioritários deveriam ser para Dilma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.