Denúncias de irregularidades deixam Espírito Santo sem verbas do FAT

O Estado do Espírito Santo não receberá este ano as parcelas previstas do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) para a qualificação profissional. Denúncias de irregularidades na utilização desses recursos fizeram hoje o Ministério do Trabalho informar ao Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) da suspensão do repasse dos recursos para o Estado e da instauração de uma tomada especial de contas, que é uma espécie de inquérito destinado a apurar irregularidades.O Distrito Federal e o Mato Grosso do Sul, por conta de irregularidades já apuradas, não recebem os repasses há algum tempo. O Distrito Federal está sem os recursos desde o segundo semestre de 2000. O inquérito já foi concluído e encaminhado ao Tribunal de Contas da União. No caso do Mato Grosso do Sul os repasses estão suspensos desde o segundo semestre o ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.