Beto Barata/AE
Beto Barata/AE

Demóstenes Torres reassume cargo no MP de Goiás

Ex-senador, que teve mandato cassado por denúncias de envolvimento com Cachoeira, volta para seu antigo cargo após 13 anos

RUBENS SANTOS, Agência Estado

20 de julho de 2012 | 14h02

Goiânia - Após 13 anos, o ex-senador Demóstenes Torres voltou nesta sexta-feira, 20, para seu antigo cargo, de Procurador da Justiça no Ministério Público de Goiás.

Demóstenes foi cassado por quebra de decoro parlamentar, após descoberta de sua relação com o contraventor Carlinhos Cachoeira, preso na Operação Monte Carlo, acusado de comandar a exploração de jogos ilegais em Goiás.

Ao chegar na sala 306 da 27a. Procuradoria de Justiça, às 10h33, o ex-senador não quis dar entrevista aos jornalistas. Após 10 minutos, pediu cafezinho e foi servido, por uma copeira do MP. Despachou com um assessor e recebeu a vista de dois amigos - um deles, promotor público.

Um processo disciplinar foi instaurado contra Demóstenes pela Corregedoria-Geral do Ministério Público de Goiás, no último dia 13. O procurador será investigado por uma "eventual infringência de dever funcional". Conforme a Nota Oficial, o procedimento, denominado de "averiguação da reclamação disciplinar, tem caráter sigiloso, e visa apurar responsabilidades.

Tudo o que sabemos sobre:
DemóstenesMPGoiás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.