Demora no uso da Base de Alcântara preocupa Quintão

O ministro da Defesa, Geraldo Quintão, está preocupado coma demora do Congresso em ratificar o acordo entre Brasil e EstadosUnidos para o lançamento de foguetes a partir da Base de Alcântara, no Maranhão. Segundo o ministro, o governo francês está fazendo grandes investimentos na base de Kourou, que fica na Guiana, ex-colônia francesa, o que poderá tirar possíveis clientes do Brasil, já que a base está localizada também nas proximidades da linha do Equador e oferece condições vantajosas de lançamento, com economia de combustível para os países que estarão realizando a operação, da mesma forma que a estação brasileira.Quintão respondeu ainda às críticas de que o acordo de Alcântaraprovoque quebra de soberania do País. ?Trata-se de um simples acordo comercial de utilização da base de lançamentos, que preserva os interesses daqueles que detém conhecimento?, disse ele, ao lembrar que os Estados Unidos assinaram acordos semelhantes com vários países e em nenhum deles se questionou questões de soberania. ?Devemos tirar um pouco de emoção e tratar racionalmente a questão, pelo interesse nacional?, comentou o ministro, ao salientar que o Brasil está tendo prejuízos com essa demora. ?Vários países querem lançar seus foguetes do Brasil, mas a falta do acordo, atrapalha?, observou ele, depois de acentuar que o País está deixando de ganhar dinheiro com aluguel da base.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.