DEM usará vazamento do Enem para criticar governo

O governo federal será o alvo preferencial dos ataques desferidos pelo Democratas (DEM) durante programa partidário nacional da sigla que será exibido hoje às 20h no rádio e às 20h30 na televisão. Segundo antecipou o presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), a munição da legenda será direcionada ao caso do vazamento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), aos episódios recentes de violência no Rio de Janeiro e às invasões do MST a fazendas produtivas, como a da Cutrale, onde foram destruídos sete mil pés de laranja. "São circunstâncias que mostram a incapacidade e a irresponsabilidade do atual governo federal", critica Maia.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

29 Outubro 2009 | 19h53

O presidente da sigla afirmou ainda que o partido abordará medidas como a taxação das poupanças acima de R$ 50 mil e a expansão dos gastos correntes no segundo mandato do atual governo. Repetindo a fórmula de propagandas anteriores, as estrelas da legenda terão o maior tempo de exibição no vídeo. De acordo com Maia, o prefeito Gilberto Kassab (DEM-SP) e o governador José Roberto Arruda (DEM-DF) irão falar, durante dois minutos cada um - quase a metade da propaganda partidária - sobre administrações do partido "que dão certo". "Eles irão provar, com números e notícias, a boa administração do partido à frente de importantes federações brasileiras", ressaltou.

Serra

O presidente do DEM reafirmou que não serão exibidas imagens do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), no horário do partido na TV. Kassab havia incluído na gravação imagens ao lado de Serra, que foram posteriormente vetadas pela legenda.

Maia resiste à participação do tucano sob a alegação de que a propaganda tem o objetivo apenas de promover os democratas. "Não vamos dar margem para o entendimento de que fazemos campanha eleitoral antecipada, diferente de outros", explicou Maia. "Teremos bastante tempo para apoiar o candidato tucano à Presidência durante as eleições."

A propaganda terá 10 minutos. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já autorizou a veiculação da propaganda partidária de outros 9 partidos, até o final deste ano. Na próxima quinta-feira, quem exibe seu programa partidário é o Partido Progressista (PP), com duração, também, de 10 minutos.

Mais conteúdo sobre:
DEM propaganda Enem governo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.