DEM trai PSDB e indica novo líder na Câmara

Partido indicou novo líder da minoria; disputa pelo cargo abriu um racha na oposição: PSDB e PPS

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

21 de agosto de 2007 | 19h58

O líder do DEM na Câmara, deputado Onyx Lorenzoni (RS), passou uma rasteira no parceiro PSDB e indicou um novo líder da minoria, André de Paula (DEM-PE), tirando do cargo o tucano Zenaldo Coutinho (PSDB-PA). Coutinho havia assumido a função há cerca de dez dias. A disputa pelo cargo abriu um racha na oposição. Lorenzoni se valeu do crescimento da bancada com a posse de suplentes e reivindicou para ao seu partido a liderança, surpreendendo o PSDB e o PPS, que também fazem oposição na Câmara. "Não houve sequer a delicadeza de comunicar a mim e ao líder do PPS, Fernando Coruja", reagiu o líder do PSDB, Antonio Carlos Pannunzio (SP). Lorenzoni chegou à reunião do presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), com os líderes partidários acompanhado do deputado André de Paula (DEM-PE) e o apresentou como novo líder. O constrangimento foi geral, segundo contaram os líderes. Pannunzio disse que estava sabendo da mudança naquele momento, mas Chinaglia deu razão a Lorenzoni.O líder da minoria é indicado tradicionalmente pelo partido de oposição que tem a maior bancada. O PSDB vinha ocupando o lugar, mas a morte dos deputados Júlio Redecker (PSDB-RS), no acidente da TAM em 17 de julho, e Nélio Dias (PP-RN), de câncer também em julho, acabou levando suplentes do DEM a assumirem mandatos na Câmara. A bancada do DEM está agora com 60 e a do PSDB com 57.

Tudo o que sabemos sobre:
DEMPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.