DEM quer recuperar mandatos de Lobão, Tuma e Borges

Presidente da legenda afirma que, com os três mandatos de volta, partido terá força para lutar contra a CPMF

FABIO GRANER, Agencia Estado

17 de outubro de 2007 | 13h10

O presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), disse nesta quarta-feira, 15, que o partido pretende recuperar os três mandatos de senadores que perdeu com a troca partidária dos senadores Cesar Borges(BA), Edson Lobão(MA) e Romeu Tuma(SP). Segundo ele, a data de referência para prevalecer a fidelidade partidária é 27 de março, quando o TSE manifestou-se sobre o assunto.   Além disso, ele destacou que o estatuto do DEM prevê que o mandato pertence ao partido e que, na hipótese da saída da legenda, o parlamentar perde o mandato e tem que pagar uma indenização ao partido. Na sua avaliação, todos os parlamentares que mudaram recentemente de partido sabiam que o TSE iria estender a fidelidade partidária aos cargos majoritários e não só às eleições proporcionais.   Ele admite, no entanto, que a grande dúvida é sobre qual data será considerada como referência para que senadores percam o mandato já que só na terça-feira o TSE decidiu que os cargos majoritários também devem seguir a regra da fidelidade.   Para ele, se prevalecer a data de 16 de outubro como referência, os senadores que usaram de "esperteza" serão beneficiados. O deputado afirmou ainda que se o partido recuperar três mandatos terá mais força para lutar contra a CPMF.   Segundo ele, o governo está isolado e desesperado em relação à prorrogação da CPMF porque, na sua avaliação, está ficando cada vez mais claro que a renovação do tributo não vai passar no Senado. Disse ainda que a saída de parlamentares do grupo do senador José Sarney, como Edson Lobão e Roseana Sarney mostra que história do partido com o grupo Sarney está se encerrando, marcando o processo de renovação.

Tudo o que sabemos sobre:
Fidelidade partidáriaSTFTSE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.