DEM quer que Carvalho esclareça denúncia sobre dossiês

A bancada do DEM na Câmara dos Deputados encaminhou nesta segunda-feira, 09, um requerimento solicitando a convocação do ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, para que preste esclarecimentos na Câmara sobre a denúncia de uso da estrutura do Estado para produção de dossiês contra adversários do governo Lula. O requerimento, que engloba um convite ao denunciante, o ex-secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Jr., foi apresentado nas Comissões de Fiscalização Financeira e Controle e de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado. O PSDB tomou iniciativa semelhante no Senado.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

09 Dezembro 2013 | 18h50

No livro intitulado "Assassinato de Reputações - Um Crime de Estado", de autoria de Tuma Jr., o ex-secretário do Ministério da Justiça disse ter ouvido do ministro Gilberto Carvalho a confissão de que recursos arrecadados na prefeitura de Santa André, na gestão do prefeito assassinado Celso Daniel (PT), alimentavam as campanhas do PT. Tuma Jr. revela ainda que o ministro teria encomendado um documento com informações contra o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e o ex-senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), além de engavetar uma investigação sobre a existência de uma suposta conta com recursos do mensalão nas Ilhas Cayman.

"É necessário que esse assunto seja esclarecido. É inadmissível que uma estrutura de Estado sirva para fabricar dossiês e grampear autoridades. Estamos falando de denúncias do delegado Romeu Tuma Jr. que conviveu na intimidade do Poder, com a cúpula do governo por três anos", justifica o líder do DEM na Casa, deputado Ronaldo Caiado (GO).

Mais conteúdo sobre:
Tuma Júnior livro DEM

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.