DEM protocola pedido de CPI para investigar repasses ao MST

Caiado acredita que, ao contrário do que ocorreu na 1ª tentativa, desta vez não haverá retirada de assinaturas

Rosa Costa, de O Estado de S.Paulo ,

20 Outubro 2009 | 16h50

O líder do DEM na Câmara, deputado Ronaldo Caiado (GO), e o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), protocolaram na tarde desta terça-feira, 20, um requerimento para a criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Campo, apoiado por 188 deputados e 35 senadores. 

O texto do requerimento será lido em sessão do Congresso Nacional prevista para as 10 horas da quarta-feira, 21. Com isso, fica formalizada a comissão que vai investigar repasses do governo federal para entidades ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Caiado acredita que, ao contrário do que ocorreu na primeira tentativa para criação do comissão, quando vários deputados desistiram na última hora de apoiar a CPMI, desta vez não haverá a retirada de assinaturas. Segundo o deputado, todos os colegas que assinaram a lista de apoio foram previamente informados sobre a pressão que sofreriam do Palácio do Planalto para retirarem a assinatura.

 

Mais conteúdo sobre:
MST CPMI DEM repasses

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.