DEM pedirá à CPI relatório do TCU sobre cartões corporativos

Líder diz que partido não vai abandonar comissão e que só se retiraria se fossem rejeitados requerimentos

Cida Fontes, de O Estado de S.Paulo

25 de março de 2008 | 13h26

O Democratas decidiu nesta terça-feira, 25,  em reunião de líderes da Câmara e do Senado, encaminhar amanhã requerimento à CPI dos cartões corporativos, pedindo o relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) e as notas fiscais, relativos ao uso dos cartões no período de 2003 até hoje. O líder do DEM, José Agripino, disse que o partido não vai abandonar a CPI e que só se retiraria caso a rejeição de todos os requerimentos levasse ao completo esvaziamento da comissão.   Veja também:   Entenda a crise dos cartões corporativos   Governo tenta evitar quebra de sigilo na CPI dos Cartões Sem quebra de sigilo, Marisa Serrano ameaça deixar CPI Para ministro, crise dos cartões é 'escandalização do nada'   "A nossa decisão é ir até o fim da investigação. Se a bancada governista negar requerimento do relatório do TCU não teremos alternativa senão ir ao Supremo Tribunal Federal, passando pela Comissão de Inteligência do Senado", afirmou o líder.   Segundo ele, o DEM concorda com o PSDB na convocação da ministra Dilma Rousseff, mas entende que o comparecimento dela à CPI só deve ocorrer quando for conveniente para ela prestar esclarecimentos e quando os fatos exigirem a presença da ministra.

Tudo o que sabemos sobre:
Cartões corporativosCPI dos cartões

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.