DEM ordena que filiados abandonem governo do DF

A Executiva Nacional do DEM divulgou esta tarde uma nota determinando aos filiados do partido a "imediata saída" dos cargos que ocupam no governo do Distrito Federal. O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), era o único governador do DEM, mas deixou o partido quando a Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, revelou sua participação no esquema de corrupção conhecido como Mensalão do DEM.

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

11 de fevereiro de 2010 | 18h39

A nota não faz referência ao vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM), que também é citado na operação da PF, mas permanece no partido. Hoje, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decretou a prisão preventiva do governador por tentativa de obstrução da Justiça. Arruda se entregou à Polícia Federal nesta tarde.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.