'DEM indicará o vice de Serra', diz Rodrigo Maia

O presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), afirmou em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo que não há um nome que justifique que o vice na chapa do candidato do PSDB à Presidência, José Serra, não seja do principal partido da aliança política. "Não há ameaças e o DEM vai indicar o vice no dia 30, num processo de escolha com a participação direta de Serra e do PSDB", disse Maia.

AE, Agência Estado

16 de junho de 2010 | 10h11

O deputado afirmou também que não há ameaça de abandono da aliança, mas disse que, numa disputa acirrada, é preciso respeitar os aliados. "Numa disputa apertada, que poderá ser decidida por apenas uns três pontos porcentuais de diferença, contra um governo que é popular e populista, se não fizer uma chapa que respeite os aliados naturais, você não ganha."

Maia alegou que o DEM já deu provas de sua colaboração quando aceitou abrir mão da vaga de vice em favor do ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves. "Mas não existe pressão porque nas nossas conversas com o PSDB existe o compromisso de a vice ficar com o partido."

O deputado afirmou ainda que esse compromisso existe nas conversas que ele mantém com o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE). "Aprovaremos nosso candidato a vice na convenção do partido no dia 30 de junho num processo com a total participação de José Serra." Questionado sobre o que acontecerá se o PSDB não indicar um vice do DEM, Maia foi taxativo: "vai indicar." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoRodrigo MaiaDEMvice

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.