DEM estuda nova ação contra Lula por propaganda antecipada

Partido vai se reunir na terça-feira para decidir se entrar com nova representação

Agência Brasil

29 de março de 2010 | 16h35

O DEM deverá se reunir na terça-feira, 30, para decidir se entra com mais uma ação contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Superior Eleitoral (TRE) por campanha antecipada. A informação é do líder do partido na Câmara dos Deputados, Paulo Borhausen (SC).

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gifUm dia depois da multa do TSE, Lula faz promessa eleitoral ao lado de Dilma

 

Segundo ele, o lançamento da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), nesta segunda-feira, 29, no Palácio do Planalto, é uma forma de burlar a lei para garantir a propaganda eleitoral antecipada a favor da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência da República. Ela deixa o cargo nesta semana para se dedicar à campanha.

 

"O governo nem completou o primeiro PAC e já lança o segundo com números trilionários. Isso tem todos os ingredientes de alguma coisa feita para burlar a lei", disse Bornhausen. "Esse PAC-2 está na nossa mira", completou.

 

Borhausen acrescentou que Lula tem sido "freguês da Justiça Eleitoral". Na semana passada, o presidente foi multado em R$ 10 mil por antecipação de propaganda eleitoral durante a inauguração da sede do Sindicato dos Trabalhadores e Empregados de Empresas de Processamento de Dados do Estado de São Paulo, em 22 de janeiro deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.