DEM: eleitos devem ir às ruas e pedir votos para Serra

O presidente nacional do DEM, deputado federal Rodrigo Maia (RJ), e o presidente de honra do partido, Jorge Bornhausen (SC), defenderam hoje que a campanha de José Serra (PSDB) à Presidência da República coloque os candidatos eleitos da coligação nas ruas para pedirem votos ao tucano. Segundo Bornhausen, os eleitos devem voltar a fazer viagens pelos respectivos Estados para agradecer os resultados conquistados na eleição.

CAROL PIRES E RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

06 de outubro de 2010 | 16h23

Maia disse que no primeiro turno a eleição é mais "complexa", um momento no qual os candidatos a deputado e senador ficam mais tempo ocupados com a própria campanha. "No primeiro turno a eleição é mais complexa, mas no segundo turno o engajamento vai ser grande", afirmou.

Sobre a participação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que ficou ausente da campanha de Serra, mas garantiu a maior votação para Aloysio Nunes (PSDB) para senador em São Paulo, Maia disse que a campanha não pode ser "personalista". "Eu não sou publicitário, nem produtor de televisão", disse. "Acho que, independentemente de colocar o nome do presidente Fernando Henrique Cardoso na campanha, as coisas não são personalistas, temos uma eleição na qual os partidos estão representados pelos seus candidatos", acrescentou. "Defendo que possamos dar mais clareza ao eleitor do que nós fizemos nos oito anos em que governamos o país", concluiu Maia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.