DEM apoia tese de chapa pura do PSDB, afirma Afif

O secretário do Emprego e Relações do Trabalho de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, um dos vice-presidentes do DEM no Estado, disse ontem que "há um consenso absoluto" na sigla pelo apoio à possível chapa "puro-sangue" do PSDB à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula Silva. A chapa, disse ele, seria naturalmente encabeçada pelo governador paulista, José Serra, tendo como vice o governador mineiro, Aécio Neves."O que importa é a chapa vitoriosa e não que o Democratas indique o vice. O Serra é a maior liderança do partido, o Aécio o maior líder de Minas Gerais e uma parceria entre os dois dá cacife a uma campanha vitoriosa", disse, em Ribeirão Preto (SP). Ele admitiu que as pretensões de Aécio e a pressão de Minas pela candidatura do seu governador podem atrapalhar o desejo da chapa conjunta. "O problema não é tanto convencer o Aécio, mas, principalmente, manter Minas Gerais unida caso isso ocorra."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.