DEM acusa Temporão de ser 'mentiroso compulsivo'

Em resposta à declaração do ministro da Saúde, José Gomes Temporão, de que "a oposição tem que assumir o ônus político" do prejuízo que a extinção da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) teria causado ao setor de Saúde, o DEM o acusa, no blog oficial do partido, de ser "um falastrão irresponsável e um mentiroso compulsivo" e afirma que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva comete "crime de responsabilidade" ao cortar verbas destinadas à Saúde. A nota do DEM afirma que a população está "sofrendo horrores com o descaso do governo Lula na Saúde", e "a febre amarela matou quase uma dezena de pessoas e ameaça a todos."Segundo o texto, doenças erradicadas há mais de 50 anos - como a febre amarela - estão matando no Brasil "porque, desde 2003, o governo Lula corta, criminosamente, as verbas da Saúde determinadas pela Emenda 29" e, com isso, "deixou de aplicar nas ações e serviços de Saúde R$ 4,3 bilhões de 2003 a 2006." "Isto é crime de responsabilidade. E o resultado deste crime todo mundo está vendo: a agonia e morte de centenas de pessoas. Esta conta da Saúde é do governo Lula."A nota do DEM lembra que o presidente Lula afirmou que a Saúde, no Brasil, é "quase perfeita" e diz que "Temporão, até agora, não cobrou do governo o cumprimento da Emenda 29." O texto, que o blog apresenta sob uma foto de Temporão com o rosto colorido de amarelo, pergunta: "Será que ele (Temporão) ''amarelou" ante a equipe econômica?" E acusa: "mentindo assim, você só vai conseguir ser mentiroso. Mas isto você já é."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.