DEM aceita condição de ala de Kassab e monta chapa

Após três dias de negociações intensas, a cúpula do DEM fechou hoje acordo com a ala do presidente de honra do partido, Jorge Bornhausen, para apaziguar o partido. Em reunião, em Brasília, o senador Agripino Maia (RN) e os deputados federais Ronaldo Caiado (GO), ACM Neto (BA), Rodrigo Maia (RJ) e Eduardo Sciarra (PR) decidiram montar uma chapa única para a presidência do partido, aceitando, assim, as condições impostas pelo grupo de Bornhausen e do prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, que ameaça deixar o partido.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

16 de fevereiro de 2011 | 20h11

Na segunda-feira, 14, Bornhausen propôs a manutenção da atual Executiva com apenas duas alterações. A substituição do atual presidente Rodrigo Maia por Agripino e a entrada do ex-senador Marco Maciel no Conselho Político da sigla. Com isso, a ala dissidente fica mais forte, embora seja minoritária internamente. Outro ponto acertado entre os "caciques" do DEM foi a indicação do ex-deputado Indio da Costa para ocupar a vice-presidência do partido. A chapa única será apresentada na convenção do DEM, marcada para 15 de março.

Nesta semana, o senador Agripino Maia ressaltou que a proposta do grupo rival não seria aceita por seu grupo por dificultar a entrada de novas lideranças do partido - como os 17 deputados federais que estreiam na bancada esse ano, por exemplo - e por não representar a hegemonia interna do DEM. "Acho que o partido dá uma demonstração de unidade e maturidade", disse o senador, ao ceder à pressão do grupo adversário.

Com a inclusão dos deputados federais Guilherme Campos (SP) e Walter Ihoshi (SP), representantes do prefeito de São Paulo na nova executiva do partido, o DEM espera agora convencer Kassab a permanecer no partido. "Esperamos que ele fique", insistiu Agripino.

Tudo o que sabemos sobre:
DEMKassabchapa única

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.